A Vingança Brasileira Contra o Caos

Desorganização, falta de planejamento, corrupção, fim do mundo ou simplesmente caos. O atual ano despede-se com “sabor de quero mais”. Repetiram-se mais uma vez os equívocos do passado e o Brasil do futuro parece não acreditar mais no Brasil do presente.

Os políticos brasileiros mais uma vez foram destaques negativos, tornando-se conteúdo farto para os mais diversos meios de comunicação, nacional e internacional. Como na Ilíada de Homero, desenharam-se mocinhos e vilões em combates épicos. Quem poderá esquecer as tórridas discussões entre o Ministro relator Joaquim Barbosa e o Ministro revisor Ricardo Lewandowski? Em determinados momentos, durante os debates, ambos Ministros mostraram o lado Aquiles e Heitor respectivamente.

A falta de planejamento do governo federal também marcou o ano que termina, tendo o seu ápice nas inúmeras obras atrasadas para a próxima Copa do Mundo de futebol. No cenário econômico, a presidenta Dilma Rousseff teve sua decisão de manter Guido Mantega como responsável pelo Ministério da Fazenda questionada por periódicos e revistas especializadas, como a inglesa Financial Times.

Brasileiros e brasileiras, que são os principais influenciados por qualquer medida adotada pelo governo federal, parecem estar satisfeitos com a atual gestão, uma vez que, a presidenta Rousseff margeia oitenta porcento de aprovação popular. Apesar dos inúmeros escândalos que ficaram em evidência na mídia durante grande parte do ano como o “Mensalão” e a “CPI do Cachoeira”, o brasileiro parece não se importar. Durante o ano, novelas como “Avenida Brasil” ocuparam um espaço considerável na vida do brasileiro. Sociólogos e filósofos tentaram explicar o fenômeno televisivo. A analogia entre os personagens da famosa novela e o cidadão comum é inevitável. Futebol, intrigas, vingança e tudo o que contempla o cotidiano, foram amplamente explorados, fazendo com que assuntos importantes para o país fossem deixados de lado e que a música “Vem Dançar Com Tudo” fosse disseminada aos quatro cantos do país.

Nem tudo foi perdido neste ano, o Supremo Tribunal Federal condenou muitos dos réus do “Mensalão” e também elegeu seu primeiro presidente negro: Joaquim Barbosa. É preponderante que o combate à corrupção e o investimento na educação sejam feitos, para que os atuais flagelos parem de assolar o país. O brasileiro deve recorrer ao seus direitos, informando-se cada vez mais e participando de maneira ativa dentro da política. Desta maneira, irá conseguir vingar-se do caos e da desordem, indo às urnas e escolhendo candidatos que tenham zelo e respeito por seus mandatos; e não alienando-se com conteúdos medíocres mastigados e empurrados pela televisão. Alguém grita na rua: – O carnaval está chegando!

Quem será que vai dançar em 2013?
Advertisements
This entry was posted in Crônicas and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s