Pátria Desbotada

A cada dia que passa  vejo que aqueles que lutaram e acreditaram no maior país da América do Sul devem estar no mínimo envergonhados. Não sou eu que faço tal afirmação, os fatos falam por si. A tradicional bandeira com os dizeres “Ordem e Progresso” nunca esteve em tão distonia da realidade da nação. O país não possui ordem alguma e o progresso caminha mancando e de muletas.

O país continua com problemas que persistem desde a época da chegada da família real ao Rio de Janeiro. Em cada setor público verifica-se a decadência de um sociedade que padece há anos, séculos de uma total falta de responsabilidade cívica e moral de seus líderes.  Retrato de uma socidade onde seus indivíduos na sua grande maioria desconhecem o que é ser cidadão. Grandes figuras desta república sofreram e muito para que o país pudesse progredir, e de fato isso pouco aconteceu. Vejamos: Oswaldo Cruz, renomado médico sanitarista, apanhou de tudo e todos ao tentar livrar a capital da febre amarela. Chegou até a ser chamado “inimigo do povo” pelos veículos de imprensa daquela época. Depois de muito apanhar, conseguiu ser reconhecido. Hoje não temos mais febre amarela onde costumava ser a capital, contudo a dengue assola a população a cada verão. Ou seja, cem anos se passaram e pouca coisa mudou. Irineu Evangelista de Souza, o nosso Barão de Mauá, o Eike Batista do século retrasado, sofreu nas mãos do império para industrializar o país. Até hoje somos vistos como um país de commodities. É claro que seria uma hipérbole dizer que se não fosse o Barão, o Rio não teria luz elétrica até hoje… Todavia, pelo menos levaria algumas décadas para que a invenção de Edison se tornasse uma realidade entre o povo. Podemos citar outros grandes nomes de impacto nacional, mas provavelmente despertaria a fúria do amigo leitor ao verificar que praticamente nada mudou.

Nosso povo sofre de amnésia retrógada. A cada novo trauma ele esquece o anterior. E não são poucos meu caro leitor. Uma menina que é arremessada pela janela do apartamento, um menino que ficou preso do lado de fora de um carro e foi arrastado pelo mesmo em fuga e vítimas de um ônibus incendiado resultado de uma retalhação de bandidos contra policiais e outras mais. Todos os acontecimentos citados acima foram apagados como quem passa uma borracha para apagar as linhas tortas escritas no papel. No caso, as linhas são a história de uma nação.

A política! Ah, a política! Cada vez mais presente no noticiário (policial). Caixa dois, laranjas, licitações duvidosas, obras superfaturadas… Vou parar por aqui para que o amigo tenha tempo de pegar seu lenço e varrer suas lágrimas, lágrimas essas que são de alegria, mas não sua e sim daqueles moços bem vestidos de paletó e gravata que ficam na capital (ficam?) pulverizando os recursos públicos rindo com aquelas belas garotas de programa, aqueles hotéis, aviões de luxo e todos aqueles lacaios que muitas das vezes só existem na folha de pagamento.

Pátria Desbotada

Abaixe a sua cabeça leitor amigo, pois assim como eu você deve ter vergonha. Não por você, que compreende seus direitos e deveres mas sim por aqueles que podem mudar, que possuem o poder para tal, todavia não o fazem.  Problemas sempre vamos ter, porém como vamos enfrentar é o ponto em questão. É claro que já progredimos. Conseguimos nossa independência, regulamentação dos direitos trabalhistas, somos uma democracia e não mais uma ditadura e outros avanços mais. Mas a reflexão não é esssa. Os habitantes e líderes deste país em sua superioridade fazem de tudo para que aquela palavra de nove letras sendo ela seis consoantes e três vogais caminhe em passos semelhante ao de um jabuti. É por isso que tenho vergonha deste país. Não daquilo de que ele é feito, ou seja, suas matas, águas e qualquer tipo de beleza natual. Me sinto constrangido por esta sociedade. Sinto-me impróprio de vestir o verde e amarelo.

Advertisements
This entry was posted in Crônicas and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s